Refere-se a uma osteíte circunscrita , oriunda da crista óssea, comum em eventos pós-operatórios. Pode estar relacionada com má higiene bucal, imunosupressão, contaminação do operador, hipovascularização, infecção prévia à extração e trauma excessivo do osso.

A sintomatologia e os sinais clínicos são:

  • dor severa,pulsátil,  espontânea, 48-72 horas após a exo
  • gosto metálico e halitose
  • dor irradiada para ouvido ou região orbital
  • alvéolo vazio ou com detritos
  • cortical óssea sensível
  • gengivite marginal

O tratamento é dividido em clínico e cirúrgico, dependendo da gravidade do caso:

Clínico

  • Remoção da sutura
  • Irrigação com água oxigenada e soro fisiológico (soluções levemente aquecidas)
  • Colocação de material intra-alveolar ( Alvogyl- também serve para hemorragia)/ Alveolex/ Alveosam)
  • Não há necessidade de sutura ou medicação
  • Junto com o material, pode ser adicionado o iodofórmio

Cirúrgico

esses casos já apresenta seqüestro ósseo, coleção purulenta, espículas ósseas, edema e detritos

  • Radiografia
  • Anestesia
  • Remoção da sutura
  • Curetagem
  • Alveoloplastia
  • Irrigação com água oxigenada e soro fisiológico
  • Material intraalveolar
  • Medicação antibiótica, analgésica e antiinflamatória
  • Sutura

Conteúdo retirado do Compêndio 2011 – Amanda Mushashe

ENVIE UMA RESPOSTA