A cirurgia artroscópica tornou se um dos mais populares e eficazes métodos de diagnóstico e tratamento dos transtornos da ATM. Em 1975, Ohnishi foi o primeiro a utilizar um artroscópio na ATM, estudando seus movimentos e a anatomia artroscópica. É um procedimento realizado sob anestesia geral, é mais invasivo do que a artrocentese e menos agressiva e iatrogênica do que a artrotomia.

ARTROSCOPIA1-3

Contra-indicações

  • Infecções cutâneas ou articulares e otites
  • Tumores
  • Dores de origem psiquiátricas

Procedimento

O artroscópio consiste em um cilindro rígido composto por um sistema de lentes de maneira a projetar a imagem do alvo até o olho humano. Essa técnica envolve a colocação de uma pequena cânula no espaço articular superior, seguido da inserção do artroscópio para permitir a visualização direta de todos os aspectos da fossa glenóide, espaço articular superior e o aspecto superior do disco. A instrumentação utilizada através da cânula de trabalho inclui pinça, tesoura, suturas, agulhas de medicação, sondas de cauterização e instrumentação motorizadas, tais como brocas e raspadores.

Vantagens

  • Técnica segura (baixa taxa de complicação);
  • Pós-operatório confortável;
  • Retorno precoce da função;
  • Inexistência de cicatriz/ou pouco evidente;
  • Ótima visualização do campo operatório comparado com a Artrocentese;

Complicações

  • Perfuração da capsula;
  • Extravasamento do fluido auricular;
  • Danos aos tecidos moles e cartilaginosos causado pelo cirurgião;
  • Fraturas de instrumentos;
  • Necessidade de conversão da cirurgia artroscópica para cirurgia aberta.

Referências

Livro: Peterson, James r. Hupp. Edward Ellis e Myron R. Tucker em: Cirurgia Oral e MaxiloFacial, (capitulo 30) 6º Edição.

Artigo- Orientador: SHIBLI e Autores: Jamil Awad, Cozzolino e Fabio Augusto em: Avaliação da artroscopia cirúrgica da articulação Temporomandibular em indivíduos com disfunções intra-articulares.

 Artigo SCIELO- Autores: Eduardo Grossmann e Thiago Kreutz em: Temporomandibular Joint Surgery (2011).

Autor: Dra. Jiane Gilliet Beira, Cirurgiã Dentista graduada na Universidade Positivo.

ENVIE UMA RESPOSTA