[dropcap]O[/dropcap] cigarro é uma das drogas lícitas mais vendidas em todo o mundo. O cigarro aumenta a probabilidade de causar doenças do coração, hemorragias cerebrais, doença pulmonar e acelerar o processo de desenvolvimentos do câncer, além de diminuir a expectativa de vida do fumante.

O cigarro contém folhas secas do tabaco (nicotina rusticum e nicotina tabacum). Possui em sua composição mais de 4.000 complexos químicos, como arsênico, amônia, sulfito de hidrogênio e cianeto hidrogenado. Semelhante ao gás que sai do escapamento dos carros, o monóxido de carbono pode ser o mais letal de todos os elementos, pois este é responsável pela diminuição de oxigênio para o os órgãos dos fumantes. A fumaça depositada nos pulmões é composta de nicotina (substância alcalóide básica, líquida de cor amarela, com cheiro desagradável) e alcatrão, substância cancerígena.
Substancias do Cigarro-3
Saúde bucal

O cigarro pode trazer sérias consequências para a saúde bucal. Além de aumentar a chance do indivíduo desenvolver um câncer bucal e de língua, leucoplasias, doenças periodontais e gengivais, estão relacionadas ao uso contínuo do tabaco. O sucesso de alguns tratamentos podem ser postos em risco quando o assunto é implante (osseointegração) ou tratamentos para reverter doenças periodontais (raspagem e cirurgias). O cigarro altera a resposta imunológica local e provoca uma vasoconstrição. Sem o fluxo sanguíneo ideal e oxigênio levado pelas hemácias, o depósito de nutrientes fica comprometido.

Gengivas e pigmentação do dente

O cigarro estimula a produção de melanina na área da boca causando manchas nas gengivas dos fumantes. Nos dentes, os componentes do cigarro ajudam a placa bacteriana, que inicialmente é incolor, a se tornar amarela, escurecendo os dentes e diminuindo a passagem e reflexo da luz.

Mau hálito

O cigarro causa mau hálito, principalmente, por influenciar no fluxo salivar. Os componentes químicos e o calor gerado pelo fumo são fatores agressivos para as glândulas salivares, causando diminuição do fluxo salivar e, consequentemente, o mau hálito. Boca seca, saburra e outras consequências estão ligadas ao seu uso.

Contribuição: Leonardo Martins Sant’Anna, Biotecnologia.

2 COMENTÁRIOS

ENVIE UMA RESPOSTA