Utilização de materiais que confiram Proteção de CDP

  • Estimulo tênue;
  • Microinfiltração;
  • Ação terapêutica.

Indicação do material depende

  • Profundidade da cavidade;
  • Características pulpares;
  • Material restaurador definitivo.

Comercial

  • Pó e liquido;
  • Cápsulas

Classificação – indicação

Tipo I – cimentação (fluido);
Tipo II – restauração (propriedades mecânicas melhores);
Tipo III – base (intermediário).

Composição

  • Partícula de vidro (pó) SiO2;
  • Ácido poliacrílico (líquido) Al2O3 CaF2.

Reação da presa

Partícula do pó e atacada pelo ácido e libera íons.

  • Cadeias de ácidos poliacrílicos se ligam através dos íons C+2 – aumento do comprimento das cadeias
  • Cadeias do ácido poliacrílico se ligam através dos íons Al+3 ramificações das cadeias;
  • Reação ácido-base;
  • Acelerada pelo calor;
  • Sensível ao ganho e perda de água;
  • Longo tempo de presa – proteger as ramificações nas primeiras horas.

União estrutura dental

União química com a estrutura dental.

1° Aplicação do liquido (ácido poliacrílico) na cavidade.

  • Limpeza e condicionamento da estrutura dental.

2° Homogeneização do pó (mexer).

3° Proporcionalidade do pó e do liquido.

Espatulação (aglutinação)

Massa final homogênea e brilhante.
Uso da seringa Centrix.

  • Acabamento inicial;
  • Protege a superfície pelo período inicial para evitar que ele perca ou ganhe água;
  1. Esmalte incolor;
  2. Adesivo;
  3. Verniz.
  • Bom vedamento marginal (com) em dentina e em esmalte
    – Adesão química à estrutura dental.
  • Liberação de flúor
    – Ação anticariogênica
  • Compatibilidade com o periodonto;
  • Boas vantagens.

Desvantagem

  • Solubilidade alta;
  • Estética não satisfatória;
  • Difícil inserção na cavidade (sem centrix);
  • Não compatível com a polpa.

Indicações

  • Tratamento expectante;
  • Adequação de meio;
  • Cementação definitivo;
  • Restauração de dentes decíduos;

CIV modificado por metais

  • Propriedade mecânicas elevadas;
  • Menor liberação de flúor.

CIV modificado por resina

  • Sensibilidade à umidade e baixa resistência imediata;
  • Adição de monômeros e iniciadores fotossensíveis.

Conteúdo baseado na aula da Prof Carla Castiglia, Universidade Positivo
Contribuição: Leonardo Martins Sant’Anna, Biotecnologia

3 COMENTÁRIOS

ENVIE UMA RESPOSTA