“Ciência que estuda as estruturas do corpo humano sendo considerada como fundamento para as ciências da saúde, e para tal utiliza-se como material de ensino e estudo o cadáver humano”

Posição de referência para a descrição anatômica

  • Indivíduo em pé, ereto
  • Mãos pendentes ao lado do corpo
  • Palmas das mãos para frente
  • Calcanhares juntos, pés para frente

Planos Anatômicos

São divididos em dois grupos: seccionais e tangenciais

Seccional:

  • Sagital ou Mediano
  • Coronal ou Frontal
  • Horizontal, Transversal ou Axial

planos anatomicos

 

planos seccionais
Planos seccionais divididos

Planos Tangenciais 

  • Superior (S)
  • Inferior (I)
  • Anterior (A)
  • Posterior (P)
  • Lateral (L)

planos tangenciais

Termos de Relação Anatômica

  • Superior ou cranial: mais próximo da cabeça
  • Inferior ou caudal: mais próximo dos pés
  • Anterior ou ventral: mais próximo do ventre
  • Posterior ou dorsal: mais próximo do dorso
  • Proximal: mais próximo do ponto de origem
  • Distal: mais afastado do ponto de origem
  • Medial: mais próximo do plano sagital mediano
  • Lateral: mais afastado do plano sagital mediano
  • Homolateral ou ipsilateral: do mesmo lado do corpo
  • Contra-lateral: do lado oposto do corpo
  • Superficial: mais próximo da pele
  • Profundo: mais afastado da pele

 Anatomia Dental

Estuda os dentes e sua organização:

Dentes : Sistema complexo;

Principal função : Mastigação

Termos de Relação Anatômica

  • Vestibular
  • Lingual / Palatino
  • Mesial
  • Distal
  • Oclusal
  • Incisal
  • Cervical
  • Apical

Dente

  • Órgão  formado por diferentes tecidos
  • Mineralizados
  • Duros, resistentes
  • Branco-amarelados
  • Implantados no osso alveolar
  • Maxila e Mandíbula
  • Dispostos regularmente
  • Arcos dentários
  • Superior e inferior

 Classificação

  • Plexodonte: dentes morfologicamente complexos
  • Heterodonte: dentes morfologicamente diferentes, com funções específicas para cada grupo.
  • Difiodonte: duas gerações de dentes, em épocas diferentes.

Função

Ativa: Mastigação: dentes, musculatura, glândulas salivares, lábios, bochechas, língua.

Passiva: Estética, fonação, oclusão, proteção e sustentação dos tecidos moles.

Divisão Anatomodescritiva

Coroa: parte visível de um dente na arcada dental, recoberta pelo esmalte, cor esbranquiçada e brilhante, forma e função variáveis, 1/3 do comprimento do dente.

Raiz: se encontra oculta na estrutura óssea da mandíbula e maxila, revestida pelo cemento, cor amarelada e textura rugosa, 2/3 do comprimento do dente, forma característica para cada dente, morfologia variável.

Cololocalizado entre a coroa e a raiz: linha cervical. [divider]

Divisão Histoestrutural

Esmalte

  • Tecido mais mineralizado do corpo (96-97%de mineral)
  • Duro e resistente ao desgaste
  • Permite mastigação e contato entre dentes superiores e inferiores várias vezes ao dia
  • Pouco conteúdo orgânico: frágil se não houver a resiliência da dentina
  • Translúcido: cor amarelada da dentina
  • Espessura variável: influência na cor da coroa
  • Mais espesso no terço incisal/oclusal
  • Menos esmalte próximo ao colo: coloração mais amarelada

Dentina

  • Tecido duro, mais volumoso;
  • Forma a estrutura interna
  • Constrói de forma contínua a coroa, o colo e a raiz;
  • Coroa: revestida pelo esmalte
  • Raiz: revestida pelo cemento
  • Em seu interior está a Cavidade Pulpar: Câmara pulpar e canais radiculares
  • 69% de material inorgânico: mais resiliente do que o esmalte
  • Possui microtúbulos: túbulos dentinários: prolongamentos citoplasmáticos dos odontoblastos.

Cemento

  • Tecido duro reveste a dentina radicular
  • Difere histologicamente dos outros tecidos dentais: características próprias; permitem a fixação das fibras do ligamento periodontal
  • 46% de conteúdo inorgânico
  • Periodonto de inserção: cemento, fibras do ligamento e paredes do alvéolo dentário.
  • Próximo ao término da raiz, a cavidade pulpar é formada exclusivamente pelo cemento.
  • Forame apical: feixe vasculonervoso.

Polpa

  • Tecido mole
  • Alojada no interior da cavidade pulpar
  • Tecido embrionário de natureza conjuntiva
  • Ricamente vascularizada e inervada
  • Grande sensibilidade
  • Muitas células >odontoblastos > formação da dentina.

2 COMENTÁRIOS

  1. boa noite, jefferson. Muito interessante o seu conteúdo, estou me preparando para um seminario e suas informações me ajudaram muito, vllw.. poderia me tirar uma duvida quando vc fala em (•Pouco conteúdo orgânico: frágil se não houver a RESILIÊNCIA da dentina… •69% de material inorgânico: mais RESILIENTE do que o esmalte), minha duvida é na palavra Resiliente. vc poderia me ajudar abraço.

    • A palavra resiliente nesse contexto, diz respeito a adaptação do esmalte sobre a dentina. É empregada para dizer que, se não fosse a dentina, que tem bastante conteúdo orgânico e mineral e tem uma característica de se adaptar (resiliência/ maleabilidade), o esmalte aos movimentos mastigatórios, por exemplo, teria fraturas e trincas, já que é uma substância muito dura e rígida. Ou seja, a dentina “amortece”o impacto no esmalte.

ENVIE UMA RESPOSTA