Procedimento através do qual isolamos a coroa ou remanescente dental, dos tecidos moles da cavidade bucal, mediante o uso de um lençol de borracha especialmente preparado para este fim (De Deus, 1992).

Finalidade do Isolamento Absoluto do Campo Operatório

Impedir que a saliva chegue ao campo de trabalho, construindo ao redor do dente uma “barreira” intransponível aos líquidos bucais e aos líquidos irrigadores à cavidade oral.

Vantagens do Isolamento do campo operatório

  • Campo operatório seco e limpo
  • Mantém as condições de assepsia
  • Facilita as manobras operatórias
  •  Melhora a visibilidade
  • Impede a difusão de medicamentos
  • Evita a deglutição ou aspiração de instrumentos

Indicações do uso do isolamento absoluto

  • Dentística
  • Endodontia
  • Odontopediatria
  • Preventiva
  • Prótese

Contra indicações do uso do isolamento absoluto

  • Questões técnicas locais
  • Alergia ao Látex do material (lençol de borracha)

Grampos

Comuns:

  • 200 – 205 = molares
grampo 200
grampo 200
grampo 205
grampo 205
  • 206 – 209 = pré-molares
grampo 206
grampo 206
grampo 209
grampo 209
  • 210, 211, 212 = anteriores
grampo 210
grampo 210
grampo 211
grampo 211
grampo 212
grampo 212

Especiais:

  • 00, 0, 1, 1A, 2, 2A, 8, 8A, 11, 11A, 12A, 13A, 14, 14A, W8, W8A, 26, 28N, W56

Técnicas de Isolamento Absoluto

  1. Conjunto: grampo + lençol + arco
  2. 1º grampo, 2º lençol + arco
  3. 1º lençol, 2º grampo, 3º arco

Técnica auxiliar: técnica com o uso do cianoacrilato

Não somos responsáveis pelas bactérias encontradas na lesão periapical, mas altamente responsáveis pelos microrganismos que possamos levar inadvertidamente ao canal radicular.

ENVIE UMA RESPOSTA