A crescente valorização de um sorriso esteticamente agradável faz com que profissionais e pacientes busquem cada vez mais alternativas de tratamento para modificar a aparência dental.

lentes de contato

A utilização de peças com espessuras tão pequenas, somente foi possível após a incorporação de partículas de reforço ou partículas de carga (dissilicato de lítio) nas cerâmicas convencionais. Essas partículas podem aliar excelentes propriedades mecânicas e ópticas.

As lentes de contato dentais carregam esse nome por uma alusão à espessura delgada das lentes de contato oftalmológicas, por serem facetas ultrafinas de porcelana, que são aplicadas sobre a superfície do dente. Permitem também o fechamento de pequenos diastemas ou espaços entre os dentes que não agradam o paciente. Essas facetas podem alterar de forma impressionante o sorriso de uma pessoa e ajudam a melhorar sua autoconfiança.

vantagens

As lentes de contato por serem ultrafinas, necessitando de um mínimo ou nenhum desgaste do esmalte dentário, se sobressaindo se comparado a outros procedimentos estéticos, como uma faceta estética convencional.  Como resultado, o procedimento é frequentemente reversível, desde que a estrutura do dente natural não seja atingida.

Além da espessura tão evidenciada, a translucidez das lentes de contato dentais proporciona uma estética muito natural para os dentes restaurados, com a vantagem de ser um procedimento indolor, não necessitando assim de anestesia.

Uma outra vantagem é justamente o material, que é feito com uma porcelana especial, mais fina e mais resistente que as incorporadas em facetas comuns

indicacoes

Dentes manchados, descoloridos, fraturados, com sinais de envelhecimento, desalinhados ou com diastema são alguns dos casos indicados para o uso das lentes de contato. O objetivo é criar um sorriso bonito, bem cuidado e alinhado.

contra indicacoes

Entretanto, quando existem alterações severas da cor do elemento dental, é necessário um maior desgaste e, consequentemente, maior espessura do laminado cerâmico para mascarar a dentina escurecida. Bem como, dentes severamente mal posicionados ou dentes desalinhados podem se encaixar nas contra-indicações.

Apesar do preparo conservador resultar em um laminado com borda fina, exibindo risco de fratura durante a cimentação, o conjunto, adesivo e laminado cerâmico torna-se resistente às forças mastigatórias após a cimentação.

Cabe ressaltar que este tipo de restauração está indicado apenas para pacientes que não possuam hábitos parafuncionais mecanicamente nocivos aos dentes, como bruxismo ou hábito de apertamento dental exagerado.

alternativas

As lentes de contato dentais representam uma ótima alternativa para restabelecer a estética de dentes anteriores. Porém, um planejamento cuidadoso, englobando análise estética e funcional do paciente, deve ser executado previamente ao tratamento. O seu sucesso clinico depende de vários fatores, tais como:

  • preservação de esmalte dentário;
  • etapa de cimentação criteriosa;
  • diagnóstico de parafunção prévio.

Além, é claro, de  muitas vezes a necessidade de integração multidisciplinar para aperfeiçoar o tratamento estético de forma eficiente conforme o planejado.

Todavia, fica evidente que a reabilitação com lentes de contato dentais é uma forma eficiente de restabelecimento da estética anterior, sendo uma alternativa de procedimento conservador, que alcança resultados extremamente satisfatórios para os pacientes e apresentam uma reversibilidade do tratamento.

Fique sabendo sobre tudo que é produzido no Odontoup.com.br através da nossa página no Facebook, clicando aqui, ou siga a gente no Instagram @siteodontoup

Referências

FIGUEIREDO, F.R. Lentes de contato dental Uma alternativa estética para dentes anteriores. INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS, 2012.

BARATIERI L.N, GUIMARÃES J. Laminados Cerâmicos. In: BARATIERI L.N. Soluções Clínicas: fundamentos e técnicas. 1 ed. Florianópolis: Ed. Ponto; 2008. p. 214-271.

CARDOSO, P.C.; CARDOSO, L.C.; DECURCIO, L.A.;MONTEIRO, L.J.E. Restabelecimento Estético Funcional com Laminados Cerâmicos. Revista Odontologia Brasileira. Goiás, v. 52, n.20, p.88-93, 2011.

 

 

ENVIE UMA RESPOSTA