Nervo Infra-orbital

Características

É um ramo do nervo maxilar (V/2)

Trajeto nervoso

  • Infra- orbital : Forame redondo – fossa pterigopalatina – fissura orbital inferior – sulco e canal respectivos – forame infraorbitário
  • Nervo alveolar superior anterior: Forame redondo – fossa pterigopalatina – fissura orbital inferior – sulco e canal respectivos – parede anterior do seio maxilar- forames alveolares – polpas dentárias
  • Nervo alveolar superior médio: Forame redondo – fossa pterigopalatina – fissura orbital inferior – sulco e canal respectivos- parede lateral do seio maxilar- forames alveolares – polpas dentárias

Abrangência do nervo

  • Nervo infra-orbital: lábio superior, pálpebra inferior, asa do nariz e gengiva vestibular de 2º a 2º pré (com ajuda do nervo bucal).
  • Nervo alveolar superior anterior: de canino à canino
  • Nervo alveolar superior médio: pré- molares e raiz mésio vestibular do 1º molar superior.
  • Tipo de técnica: loco -regional

infraorbitalDescrição da técnica

  1. Posicionar cadeira em 130º
  2. Controle da microbiota
  3. Secar mucosa (mucina dificulta penetração da solução)
  4. Anestesia loco terminal superficial (tópico)
  5. Posicionar dedo sobre o forame infra-orbitário (logo abaixo da chanfradura orbital
  6. Levantar o lábio superior
  7. Inserir a agulha, da maneira já descrita, no fundo do saco gengivolabial, entre o 2 pré molares do lado correspondente.

Tipo de agulha: longa

Nervo Alveolar Superior Posterior 

Características

Ë um ramo do nervo maxilar (V/2)

Trajeto nervoso

Forame redondo → fossa pterigopalatina → túber da maxila → foraminas alveolares

Abrangência do nervo

  • Molares mais duas raízes do primeiro molar superior
  • Ramo gengival: Gengiva vestibular dos molares
  • Tipo de técnica: loco- regional

Descrição de técnica

  1. Controle da microbiota
  2. Secar mucosa (mucina dificulta penetração da solução)
  3. Anestesia loco terminal superficial (tópico)
  4. Deixar a boca semi-aberta, para permitir o tracionamento dos tecidos
  5. Agulha tangencia a maxila, posicionando a seringa “de baixo para cima, de fora para dentro e de anterior para posterior”
  6. Agulha busca atingir a tuberosidade zigomática

Tipo de agulha: longa

2 COMENTÁRIOS

  1. Não está errado o fim do trajeto abaixo?

    Infra- orbital : Forame redondo – fossa pterigopalatina – fissura orbital inferior – sulco e canal respectivos – forame mentual

    Após o sulco e canal infraorbitário, não seria o forame infraorbitário em vez do forame mentual?

    • Olá,

      Você tem toda razão. Durante a edição pode ter havido um erro, pois são forames completamente distintos e com localizações bem diferentes. Obrigado por deixar seu comentário para ajudar na melhoria do site.

      Abraço

ENVIE UMA RESPOSTA