Película adquirida

Fina camada celular observada entre os barterios e a superfície do esmalte, formada sobre a gengiva devido à presença de proteoglicanos neste tecido.

  1. Componentes da PA
  • Proteínas e íons salivares;
  • Constituintes do fluido gengival;
  • Produtos bacterianos.
  • Enzimas bacterianas (glicosiltransferose) – responsável pela síntese de polissacarídeos extracelulares (PEC);

– 0,1 a 1µm de espessura

– Recobre as superfícies dentarias e gengivais logo após a excreção.

  1. Funções
  • Proteção – Fonte de cálcio e flúor (remineralização);
  • Possui proteínas bacterianas;
  • Adesão de micro-organismos orais;
  • Substratos para microrganismos absorvidos; *
  • Responsável pelo manchamento do esmalte;

*As funções da PA dependem da HIGIENIZAÇÃO.

  1. Mecanismos de formação da Película
  • Absorção seletiva de íons e proteínas salivares na superfície dental;
  • Camada de hidratação – Íons cálcio se sobrepõe à superfície negativa do esmalte.

—  Interação eletrostática —

Adesão de proteínas salivares – PTN’s interagem com o esmalte pelo segmento NH3+.

  • Modulação de adesão bacteriana – segmento COO.
  1. Constituintes da Película
Constituintes da Película
PRP’s Mucinas
Estaterina Glicoproteínas salivares
Histateria Lipídeos salivares
Certareria Lipoproteínas salivares
Amilase Proteínas síricas
Lisozimas Glicose tranferases
IgA e IgG Ácido lipoteicóico
  • Estaterina – Fosfoproteína salivar
  • Mucinas – Glicoproteina salivar;
  • Glicose tranferase – Enzima bacteriana e converte sacarose em glicose. [divider]

Aspectos bioquímicos do biofilme dentário

bioquimica 2

Estrutura da célula bacteriana

 – Células bacterianas são “construídas” para aderir-se às superfícies.

>>    Adesão indispensável

 1 – Membrana citoplasmática

– Permeabilidade seletiva
– Controla o que entra e sai da célula.

 2 – Parede celular

– Proteger a célula

3 – Capsula

– É a estrutura responsável pela adesão bacteriana.
– Nela estão os pili, os fimbrias, as adesinas e e os lecitinos.

>> Funcionam como receptores na superfície da bactéria.

GRAM +      |      GRAM –

 

Cronologia de formação do Biofilme

Tempo zero

– Escovação;
– Formação da película adquirida;
– Adesão de bactérias;

>> Adesão específica e não-específica.

 

Tempo 12 horas

– Aumento de bactérias;
– Síntese/aumento de PEC (polissacarídeos extracelulares).

>> Adesão “cola”.

 

Tempo 24 horas

– Multicamadas de bactérias;
– Aumenta a síntese de PEC;
– Placa Coesa/Moldura
– Bactérias anaeróbicas.

>> Fermentadoras     ácido

Tempo 36 horas

– Potencial Acidogênico;
– Predomínio de anaeróbicos;
– Bactérias: 70% do volume;
– Matriz extracelular.

flecha Saliva
flechaCélulas epiteliais descamadas
flechaRestos alimentares
flechaProdutos do metabolismo bacteriano (PEC)


 

Matriz extracelular

flechaGrande quantidade de PEC, que também funcionam como:

  • Reserva de energia;
  • Adesão/coesão;
  • Fortalecem difusão de ácidos.

Produção de PEC na placa

1 – Polímero de frutose

– São moléculas de frutose ligadas entre si por ligação β (2-6)
– A enzima que sintetiza é a frutosiltransferase

  • Esse tipo de PEC são SOLÚVEIS
  • Produção de energia

2 – Polímero de glicose (glucano)

– São moléculas de glicose unidas umas às outras por ligações α (1       6), solúvel.

Enzima > Glicosiltransferase

 

3 – Polímero de glicose (glucano/mutano)

– Ligações α (1 > 3);
– Insolúvel
– Aderência bacteriana

Enzima > Glicosiltransferase

Conteúdo resumido da aula do Prof. João Armando Brancher, Universidade Positivo
Contribuição: Leonardo Martins Sant’Anna [divider]

Autor:

jeff

 

 

Jefferson P. Oliveira, 24 anos. Acadêmico do 5º ano do  curso
de Odontologia da Universidade Positivo, Curitiba – PR

 

ENVIE UMA RESPOSTA