terça-feira, 2 setembro, 2014
Tratamento Não Cirúrgico X Tratamento Cirúrgico da Doença Periodontal

Tratamento Não Cirúrgico X Tratamento Cirúrgico da Doença Periodontal

Não Cirúrgico: Raspagem e alisamento radicular supra e subgengival associado ou não a odontoplastia.

Cirúrgico: Cirurgias a retalho para debridamento dos defeitos ósseos periodontais e área de furca, associados ou não a procedimentos ressectivos (osteotomia, osteoplastia, odontoplastia) e regenerativos.

CATTABRIGA et al., 2000

Tratamento não cirúrgico da doença periodontal

Objetivo: Prevenir, deter e controlar ou eliminar a doença periodontal.

Terapia Periodontal Básica:

  • Orientação de higiene oral (H.O)

Qual a principal de técnica de escovação indicada para auxiliar no tratamento da doença periodontal? Técnica de Bass Modificada Intrasulcular

  • Motivação do paciente

Motivar o paciente a ter uma escovação e higiene adequados, explicando os riscos que a doença pode causar

  • Raspagem supra e subgengival

A raspagem é o procedimento que tem como finalidade remover placa e cálculos da superfície dentária.

  • Alisamento Radicular e Polimento dental

O alisamento radicular consiste em remover o cemento amolecido afim de tornar a superfície dura e lisa.

  • Uso de antimicrobianos

Controle dos microrganismos

  • Remoção dos fatores retentivos de placa

Restaurações mal adaptadas e com excessos, próteses, piercing entre outros.

  • Remoção de raízes residuais

Remoção das raízes que não são mais passíveis de tratamento, cuja indicação é a remoção.

Limitações no Tratamento Não Cirúrgico:

  • Habilidade do operador
  • Instrumento
  • Complexidade anatômica dos sítios doentes
  • Áreas interproximais
  • Dentes multirradiculares
  • Lesões de furca
  • Bolsas Profundas

Principais respostas esperadas:

  • Ausência de sangramento à sondagem
  • Redução da profundidade de sondagem
  • Ganho de inserção clínica
  • Redução da mobilidade dental
  • Bom controle de placa do paciente
  • Aspectos de normalidade tecidual

Resultado positivo: Terapia de manutenção e suporte do tratamento

Resultado negativo: Avaliar porque deu negativo e reintervenção (a profundidade de o sangramento à sondagem são os parâmetros clínicos usados para indicar a necessidade de reintervenção).

  • Higiene oral deficiente
  • Terapia Periodontal Básica insuficiente 

Tratamento Cirúrgico

  • Áreas previamente tratadas com persistentes sinais clínicos de inflamação – Redução de profundidade de bolsa
  • Presença de bolsas profundas (≥ 7 mm)
  • Acesso inadequado para raspagem e alisamento radicular – LESÕES DE FURCA
  • Dificuldade de acesso para controle de placa
  • Correção de defeitos estéticos gengivais

Objetivos:

  • Acesso para raspagem
  • Facilitar a higiene
  • Estética
  • Eliminação de bolsa
  • Restaurar o periodonto
  • Melhorar o prognóstico

Vantagens:

  • Melhor visualização das superfícies radiculares;
  • Raspagem e alisamento mais efetivos;
  • Melhor regeneração dos tecidos perdidos;
  • Permite melhor acesso para higiene bucal.

Como realizar o tratamento cirúrgico da doença periodontal?

Através do procedimento ressectivo de  raspagem em campo aberto → retalho de Widman modificado

  1. Incisão inicial é feita 0,5 a 1 mm da margem gengival e paralela ao longo eixo longitudinal do dente.
  2. Afastamento cuidadoso do retalho. Incisão intrasulcular até a crista do osso alveolar para separar o colar tecidual da superfície radicular.
  3. A terceira incisão é feita perpendicularmente à superfície radicular e o mais próximo possível da crista óssea, separando, o colar de tecido do osso alveolar.
  4. Após a curetagem adequada dos defeitos ósseos angulares, os retalhos são cuidadosamente ajustados para proteger o osso alveolar e suturados.

Vantagens de Widman Modificado:

  • Acesso (osso, bolsas e raiz)
  • Adaptação íntima dos tecidos moles à superfície radicular;
  • Os tecidos periodontais são expostos a um mínimo de trauma
  • Menor exposição das superfícies radiculares

Desvantagem:

  • Maior comprometimento estético

Conteúdo baseado na aula da Profª Tatiana Deliberador

About The Author

Jefferson P. Oliveira, 23 anos. Acadêmico do curso de Odontologia da Universidade Positivo, Curitiba – PR

Sobre Jefferson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top
X