Esse protocolo de abertura coronária contempla os dentes:  Incisivos, caninos, pré-molar inferior e pré-molar superior. Para um melhor planejamento, separamos por algumas etapas:

Ponto de eleição: É o ponto onde iniciamos a abertura, sendo especifico para cada grupo dental.

1. Marcar o ponto de eleição, conforme grupo dental, com caneta.
2. Selecionar ponta diamantada de alta rotação 1012HL ou 1014HL, conforme tamanho da coroa.
3.  
Acionar e penetrar com a broca em esmalte até atingir a dentina.

Importante: Utilizar bastante água e Pontas diamantadas de haste longa (HL)


 

Direção de trepação: É uma linha imaginária que partindo do ponto de eleição, alcançamos a parte mais volumosa da câmara pulpar.

1. Com a mesma broca (1012/1014 HL) utilizada para realizar o ponto de eleição, posicioná-la em direção à porção mais volumosa da câmara pulpar, conforme grupo dental.

  1. Incisivos e caninos: longo eixo da broca perpendicular à face palatina; ou, angulação de 45° do longo eixo da broca em relação ao longo eixo do dente.
  2. Pré-molares: longo eixo da broca paralelo ao longo eixo do dente.

2. Acionar e penetrar co a broca até atingir a câmara pulpar (sensação de “queda no vazio”).

Importante: Utilizar bastante água e Pontas diamantadas de haste longa (HL)


Forma de contorno

É a projeção do teto da câmara pulpar em forma e volume. Determina o contorno final da abertura.

1. Desenhar com caneta e forma de contorno

  1. Incisivos: triangular com base do triângulo voltada para incisal.
  2. Caninos: losangular.
  3. Pré-molares: ovalada, com maior diâmetro no sentido Vestíbulo-lingual.

2. Utilizar pontas diamantadas 3080 ou 3082, conforme tamanho da coroa dental.

3. Seguir o desenho da forma de contorno utilizando a parte lateral cortante da broca.

Atenção: As pontas 3080 e 3082 possuem ponta inativa, ou seja, as pontas não devem tocar as paredes dentinárias, pois não possuem ação cortante.

Sonda exploradora: Para a verificação de remanescentes do teto da câmara pulpar utilizamos a sonda exploradora número 5, e para a localização dos orifícios de entrada dos canais utilizamos a sonda modificada.

Importante: Não encostar/desgastar com a ponta diamantada na incisal dos dentes anteriores e na cúspide dos pré-molares.


Forma de conveniência ou desgaste compensatório: Tem como objetivo eliminar qualquer interferência que venha impedir que os instrumentos endodônticos atuem em todas as paredes do canal radicular.

1. Ombro palatino: é representada pela projeção da dentina da parede lingual/palatina na entrada do canal radicular. Deve ser removido com a utilização de pontas diamantadas 3080 ou 3082 ou Endoz ou Brocas de Batt. Em movimentos de tração e lateralidade (pêndulo).

2. Teto da câmara pulpar: remover todo remanescente de teto da câmara pulpar com brocas esféricas n°4 de alta ou baixa rotação até que a ponta da sonda exploradora não enrosque mais.

Importante:  Os cornos pulpares proeminentes, nos pré-molares superiores, poderão ser confundidos pelo operador com a entrada dos canais radiculares.


Tratamento das paredes de esmalte

É a remoção dos prismas de esmalte sem suporte.
Utilizar com cuidado: pontas diamantadas 3080 ou 3082 ou EndoZ/Batt.

Limpeza da câmara pulpar

Completada a abertura coronária, promovemos o esvaziamento da câmara pulpar fazendo o uso de curetas com tamanho adequado.

Em dentes polpados (pulpectomia) devemos utilizar uma irrigação com água oxigenada a 10 volumes, associado ou não ao hipoclorito de sódio a 1%, eliminando desta forma o sangue desta área e evitando escurecimentos posteriores, já em dentes despolpados devemos utilizar como liquido irrigador o hipoclorito de sódio a 1%.

Localização e preparo dos orifícios de entrada de canais

A câmara pulpar limpa é uma condição ideal para realizarmos a localização e preparo das entradas dos canais. Devemos fazer uso de uma sonda exploradora modificada, deslizando-a pelas paredes ou assoalho da câmara, e ela localizará a entrada dos canais.


Esse protocolo foi baseado no protocolo da disciplina de Endodontia da Universidade Positivo, Curitiba/PR. As imagens foram digitalizadas e reposicionadas nos modelos do Odonto Up.

Colaboração de construção da imagem: Leonardo M. Sant’Anna

ENVIE UMA RESPOSTA