[dropcap]O[/dropcap]avanço tecnológico nos tratamentos radioterápicos tem aumentado a sobrevida dos pacientes portadores de tumores. A radioterapia está sendo largamente difundida como tratamento para pacientes portadores de tumores de cabeça e pescoço, aumentando a responsabilidade do cirurgião dentista frente a esses pacientes. Porém, a radioterapia provoca sintomatologia dolorosa em região de cabeça e pescoço, podendo também causar: xerostomia (diminuição acentuada do fluxo salivar), mucosite (processo inflamatório e ulcerativo em mucosa bucal), fibroses e trismos, dermatite de radiação, cárie de radiação, candidose, osteorradionecrose, disgeusia (diminuição do senso do paladar) entre outras. Sendo assim, verificou-se a necessidade de instituir um protocolo de atendimento aos pacientes com indicação de tratamento radioterápico na região de cabeça e pescoço.  Previamente os pacientes devem ser submetidos a consultas odontológicas para a instrução a respeito dos efeitos da radiação ionizante sobre as estruturas bucais.

A sequência do tratamento é:

1. Avaliação da condição clínica;

2. Realização dos procedimentos necessários: exodontias, endodontias, restaurações, periodontia, próteses fixas. Deve ser realizada exodontia nos dentes presentes na área irradiada (acima de 4000cGy) nos pacientes adultos, com rigoroso fechamento do sítio com a sutura da mucosa. Nos paciente pediátricos em fase de dentição mista, deve-se fazer exodontia dos dentes em esfoliação, restaurações, orientações de rigorosa higiene bucal, bochecho com flúor e com Clorexidina 0,12%.
Pacientes com mucosite leve e moderada podem fazer bochecho com hidróxido de alumínio, chá de camomila, chá de malva e aplicação de gelo local. Pode ser realizada também a laserterapia de baixa intensidade.

 3. Aguardam-se oito dias para início da radioterapia;

 4. Suspender o uso de prótese total ou prótese parcial removível;

 5. Bochecho com solução de fluoreto de sódio 1% por 3 minutos, uma vez ao dia durante o tratamento (se o paciente for dentado);

 6. Realizar 10 bochechos diários com solução salina 0,9%; (água morna com sal) durante aplicação de radioterapia;

 7. Três bochechos ao dia com solução de Clorexidina 0,12% por 1 minuto;

 8. Evitar o álcool e o tabaco;

 9. Evitar alimentos muito quentes ou muito condimentados;

10. Em caso de candidose, pode ser usada Nistatina suspensão oral (Nistatina solução 500.000 a 1.000.000U V.O. 3 a 5 vezes ao dia por 5 a 7 dias);

 11. Uso de saliva artificial ou lubrificantes no pós-radioterapia como Glicerina 2/8 de água com 3 bochechos diários;

 12. Acompanhamento do paciente por um profissional da odontologia durante e após todo o tratamento.

A utilização desse protocolo visa diminuir ao máximo a ocorrência e a gravidade das complicações da radioterapia. Observa-se também a indispensável participação do cirurgião dentista na equipe multidisciplinar para tratamento do paciente oncológico com indicação de tratamento radioterápico de cabeça e pescoço.

[tabs type=”horizontal”][tabs_head][tab_title]Referência [/tab_title][/tabs_head][tab]Sassi LM, Machado RA. Head and neck pré-radiotherapy protocol – Artigo de Revisão

Imagem: http://www.lip.pt/~luis/investigacao/ct_beam.gif [/tab][/tabs]

[author image=”https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc1/486052_4576189795142_2075189094_n.jpg” ]Jefferson P. Oliveira, 23 anos. Acadêmico do curso de Odontologia da Universidade Positivo, Curitiba – PR [/author]

ENVIE UMA RESPOSTA