A raspagem periodontal é um procedimento de manutenção de limpeza/saúde do sistema estomatognático. É fundamental em casos que o paciente apresenta doença periodontal. Para a realização de uma raspagem ideal, é necessário que as curetas estejam em condições favoráveis de uso, afiadas e estéreis. Nesse post, vamos mostrar para vocês a importância da raspagem e da afiação de instrumentos.

Fundamentos da raspagem:

  1. Raspagem supragengival e subgengival
  2. Aplanamento
  3. Polimento
  4. Avaliação

Tipos de Instrumentos

  1. Sonda periodontal e Nabers
  2. Curetas
  3. Cinzéis
  4. Foices
  5. Enxadas
  6. Limas periodontais

Fatores que influenciam a sondagem

Materiais utilizados: curetas, contra ângulo, tiras de lixa, pote dappen, etc.

Curetas de Gracey: 

cureta gracey

Curetas McCall:

McCall 13/14
McCall 13/14
McCall 17/18
McCall 17/18

Requisitos do Instrumental

  • Extremidade ativa centralizada
  • Tamanho e forma delicada
  • Leveza
  • Fácil afiação
  • Rigidez
  • Composição (carbono – dureza)
  • Eficácia da remoção
  • Conforto para o operador
  • Mínima fadiga muscular
  • Promover sensibilidade tátil (cabo oco)

Técnica da raspagem

  1. Empunhadura da cureta
  2. Ponto de apoio (o mais próximo possível da área)
  3. Determinação da extremidade ativa
  4. Adaptação da lâmina
  5. Ângulo de trabalho (45° – 90°)
  6. Tipos de movimentos (verticais, horizontais ou oblíquos)

Objetivos

  • Remoção dos fatores irritativos gengivais
  • Remoção do cemento alterado – Superfície radicular: limpa, lisa e dura.

imagem_02

Afiação

É o desgaste de uma ou mais faces da lâmina do raspador, visando o restabelecimento do corte perdido pelo uso.

Por que afiar? 

Durante a raspagem e o alisamento radicular, os instrumentos periodontais vão perdendo a sua capacidade de corte, tornando-se menos eficientes na remoção do biofilme. A perda de corte desse instrumento leva a uma diminuição da sensibilidade tátil do operador, impõe um aumento na pressão de raspagem, podendo desencadear fadiga muscular, aumento do tempo de trabalho e desconforto para o paciente.

Ângulos:

Afiação: 100° – 110°
Corte: 70° – 80°

Sonda de Nabers: Sondagem de furcas

Sonda Nabers

Sonda Nabers

Classificação de furcas

  1. Classe I: sente mas não penetra
  2. Classe II: penetração parcial
  3. Classe III: penetração profunda

E se você quiser ficar sempre por dentro das novidades do Odonto Up, curta nossa página no facebook e siga a gente no Instagram @siteodontoup

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pelo trabalho eu adorei o site, tudo o que eu estou tendo em aula eu encontrei aqui na odontoup. Tudo o que eu precisava está aqui de uma forma bem simplificada, compreensível, está simplesmente perfeito!
    Obrigada, o site está sendo de grande ajuda.

  2. Parabéns gostei desse site mim ajuda bastante no trabalho de escola ,muito interessante assim você mim ajuda bastante na hora de tirar dúvida em periodontia.

  3. Parabéns gostei desse site ,você está mim ajudado bastante em meus trabalho de escola.assim vou aprendendo cada vez mais.

ENVIE UMA RESPOSTA