[dropcap]A[/dropcap] resina bisacrílica é um material bastante eficaz para a confecção de coroas provisórias por apresentar boa estabilidade de cor, praticidade técnica, precisão de proporção, pouco ou nenhum odor, baixa reação exotérmica, boa adaptação marginal, resistência e estética favorável.

Os compostos bisacrílicos são fabricados a partir de monômeros dimetacrilatos, altamente reticulados que tendem a ser mais frágeis que os PMMA, além de possuírem cargas que fornecem qualidades semelhantes às resinas compostas, mas que podem variar de tamanho ou geometria, alterando as propriedades de sua matriz polimérica.

Indicação

  • Restaurações de provisório alto poder estético
  • Para restaurações provisórias de elementos múltiplos ou unitários: coroas, próteses fixas, facetas, inlays e onlays;
  • Provisórios sobre implantes
  • Restaurações provisórias de longa duração.

Composição

As resinas bisacrílicas consistem de matriz orgânica e cargas inorgânicas: dimetacrilato, ácido silícico, iniciadores, diacrilato, estabilizadores, resinas sintéticas, pigmentos, corantes e pó de vidro de estrôncio.

Reação de presa, geleificação ou polimerização

A polimerização das resinas bisacrílicas é dividida em três fases. A primeira é a transição de uma pasta de escoamento livre para uma consistência mais elástica, a segunda consiste em uma polimerização reticulada. A última fase permite que a resina alcance sua dureza final, para que a restauração provisória seja então ajustada e polida antes da cimentação.

Propriedades (vantagens e desvantagens)

Vantagens:

  • Prático
  • Estabilidade de cor
  • Características mecânicas
  • Presa inicial rápida
  • Libera menos calor (em relação à resina acrílica)

Desvantagens:

  • Uso de pistola misturadora
  • Uso de matriz
  • Não permite reembasamento
  • Custo alto

Técnica de manipulação

Para o seu uso, o catalisador e a pasta base são dispensadas em um tubo de cano duplo e misturadas através de pontas de auto mistura. Após esta etapa, são utilizadas de maneira similar às resinas acrílicas. O material é então colocado no dente, removido, ajustado e polido.

Autor: Jiane Gilliet Beira. Acadêmica do curso de Odontologia, Universidade Positivo

2 COMENTÁRIOS

ENVIE UMA RESPOSTA