São simples restaurações em resina ou IOV resino-modificado, em esmalte. Tem o intuito de realizar mínima intervenção em pontos isolados e pequenos de lesão cariosa. Concomitantemente com a restauração, faz-se a aplicação do selante no sistema de sulcos, considerando já certo risco à cárie.

A seqüência operatória é a seguinte:

  • Demarcar contatos
  • Anestesia
  • Isolamento absoluto
  • Profilaxia
  • Remoção do tecido cariado com uma broca esférica em baixa rotação
  • Condicionamento ácido da cavidade mais o sistema de sulcos
  • Aplicação do adesivo (não precisa de primer)
  • Realização da restauração e fotopolimerização
  • Aplicação do selante e fotopolimerização
  • Checagem e ajuste oclusal

Comparação entre resina e CIV como materiais restauradores:

Resina

CIV

Adesão micromecânica Adesão química
Boa resistência Liberação substantiva de flúor
Facilidade de microinfiltração Solubilidade
Ácido fosfórico Ácido poliacrílico
Sistema adesivo Convencional não precisa, e o modificado necessita do primer específico para o sistema (ácido+ monômero)
Técnica incremental Um incremento

 

[author image=”https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc1/486052_4576189795142_2075189094_n.jpg” ]Jefferson P. Oliveira, 22 anos. Acadêmico do 3º ano do curso de Odontologia da Universidade Positivo, Curitiba – PR [/author]

ENVIE UMA RESPOSTA