[dropcap]P[/dropcap]rocesso Des-Re: se dá quando o pH do esmalte está abaixo de 5,5 – quando o esmalte mais perde íons cálcio e fosfato do que ganha, ou seja, mais desmineralização. Com a presença do flúor, esse limite de pH crítico do esmalte aumenta para 4,5.

*Já na dentina, a progressão da cárie é mais rápida, já que seu pH crítico é 6,5.

Classificação segundo atividade de doença

Aguda/ativa

  • Opacas (sem brilho)
  • Ásperas
  • Localizadas em sítios de retenção  crônica de biofilmes

-margem cervical; fóssulas e fissuras; bordas de próteses; bordas de brackets.

Crônica/inativa

  • Brilhantes
  • Lisas
  • Brancas ou escuras

Selantes

Requisitos básicos de um selante:

  • Adesão ao esmalte
  • Aplicação clínica simples
  • Fluidez
  • Polimerização rápida
  • Não ser prejudicial aos tecidos bucais
  • Solubilidade

Critérios para aplicação:

Indicações tendo como base…

  • Idade e higiene do paciente
  • Histórico de doença carie no individuo
  • Hábitos alimentares
  • Cooperação e confiança no retorno do paciente
  • Tipo de morfologia do dente
  • Julgamento clínico de cada dentista

Técnica de aplicação do selante

  1. Profilaxia com soro fisiológico ou água oxigenada
  2. Isolamento relativo, quando possível – absoluto
  3. Condicionamento ácido 30seg (ácido poliacrílico 11%: ionomérico | ácido fosfórico 37%: resinoso)
  4. Remoção do ácido com água e secagem para controle de umidade (opaca)
  5. Aplicação do selante
  6. Ajuste oclusal
  7. Aplicação do verniz fluoretado
  8. Avaliação periódica – risco do paciente

A eficácia dos selantes oclusais depende:

  • Retenção dependente do controle da umidade no momento da aplicação
  • Espera-se 100% da prevenção de cáries em cicatrículas e fissuras com a aplicação e manutenção dos selantes.

Lesão de cárie incipiente e selamento oclusal:

  1. Bloqueio da fonte de nutrientes da bactéria
  2. Capacidade de reparar da dentina
  3. Ataque ácido reduz 75% o número de microrganismos

ART

Se da pela remoção do tecido cariado com o uso de instrumentos manuais e restauração de cavidades com material restaurador adesivo.

Vantagens:

  • Dispensa o uso de equipamentos odontológicos
  • Simples e de baixo custo operacional
  • Não necessita de anestesia (se estiver em clínica e houver a necessidade é indicado)
  • Maior conservação de estrutura dentária
  • Uso de material restaurador adesivo com liberação de flúor

Sequência da técnica:

  1. Isolamento do campo operatório com rolos de algodão
  2. Limpeza da superfície do dente
  3. Ampliação do acesso à lesão se necessário
  4. Remoção do tecido cariado (com colher de dentina)
  5. Limpeza da cavidade ou superfície oclusal (ácido poliacrilico)
  6. Lavagem com  bolinhas de algodão umedecidas e secagem
  7. Proteção pulpar se necessário
  8. Manipulação do CIV
  9. Inserção do material na cavidade
  10. Pressão digital
  11. Ajustes e remoção de excessos
  12. Verificação da oclusão
  13. Proteção com verniz fluoretado

Revelação de Placa > IHO-S

  • Pastilha reveladora de placa – mastigar e bochechar a solução por 1 min.
  • Visualizar áreas  pigmentadas .

Ciclo restaurador repetitivo

O ciclo restaurador repetitivo é caracterizado por uma sequência de eventos que seguem após um diagnóstico impreciso, ou indicação errada ou até mesmo uma cultura tradicional restauradora, que levam a uma perda de estrutura dentária, deixando o dente mais frágil. Para que haja uma intervenção mínima, é exigido do profissional um esforço maior no diagnóstico e mais capacidade cientifica do que métodos invasivos.

Pressupostos necessários para o manejo da cárie

  1. Identificação dos fatores de risco
  2. Implementação de estratégias preventivas
  3. Remineralização de lesões não cavitadas
  4. Intervenção cirúrgica mínima em lesões cavitadas
  5. Reparo de restaurações não defeituosas

Mickenautsch, 2006

Promoção da Saúde

Definição de promoção à saúde: Processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria da sua capacidade de vida e saúde.

– Redução dos fatores de risco e promoção de fatores de saúde.

– Redução de desigualdades sociais e de saúde;

– Ações coletivas, multidimensionadas, mediadas pelo setor de saúde (tornar as escolhas saudáveis, as mais fáceis).

Ações de promoção da saúde:

  • Construir políticas públicas saudáveis
  • Criar ambientes favoráveis à saúde
  • Fortalecer ações comunitárias
  • Desenvolver ações comunitárias
  • Desenvolver habilidades pessoais
  • Reorientar serviços de saúde.

Flúor

O elemento mais eletronegativo da tabela tem uma ação preventiva e terapêutica quando se fala de cárie, porém, o mito de que ele deixa os dentes mais fortes é uma inverdade, porque quando o flúor é ingerido, grande parte não fica na superfície dental.

Nos dentes, quando o pH diminui, o aleto é quebrado (lise) e o fluoreto será disponibilizado em sua forma iônica [F-] para efetuar a remineralização. No esmalte o flúor forma a fluorapatita, composto mais “resistente” às condições ácidas do que a hidroxiapatita (condição normal do esmalte), dessa forma, o flúor aumenta o limite de pH crítico do esmalte.

Radiografias

Bite-wing:

Indicações – lesões cariosas proximais e incipientes; falta ou excesso de material restaurador; reabsorções ósseas

Periapical:

Indicações – Lesões cariosas,  excesso ou falta de material restaurador, relação entre dentição decídua e permanente, mineralizações e nódulos pulpares, reabsorções radiculares internas e externas, anomalias dentárias, lesões periapicais e outras patologias ósseas.

Panorâmica:

Indicações – Estudo dos padrões de erupção dentária, formação e desenvolvimento das raízes, Visualização dos seios maxilares, exames da articulação têmporo-mandibular (ATM), estudo de grandes áreas patológicas e suas relações com estruturas vizinhas, verificação de fraturas, estudo das glândulas salivares e verificação de assimetrias no complexo dento-facial.

1 COMENTÁRIO

ENVIE UMA RESPOSTA