Dente cujo ápice radicular não apresenta dentina apical revestida por cemento, apresentando-se radiograficamente, com ápice radicular incompleto.

Histologicamente: Dentina apical não revestida por cemento

Radiograficamente: Não atinge o estágio 10 de Nolan

Dentes Permanentes

Incisivos Superiores e Inferiores ÁPICE INCOMPLETO → Até + ou – 10 anos
Caninos e Pré-molares ÁPICE INCOMPLETO → Até + ou – 12 anos
1º Molares Superiores e Inferiores ÁPICE INCOMPLETO → Até + ou – 9 anos
2º Molares Superiores e Inferiores ÁPICE INCOMPLETO → Até + ou – 14 anos
3º Molares Superiores e Inferiores ÁPICE INCOMPLETO → Até + ou – 18 anos

 

Melhor opção de tratamento: Estimular a continuação do desenvolvimento radicular, até condições anatômicas que permitam o preparo e a obturação do canal radicular. [divider]

Dois tipos de fechamento apical:  Apicigênese e Apicificação

Apicigênese

1. Proteção pulpar DIRETA:

  • Exposição pulpar pequena, até 1,0 mm
  • Exposição pulpar recente, até 24 horas
  • Exposição pulpar sem presença de cárie

2. Curetagem Pulpar:

  • Exposição pulpar pequena, até 1,0 mm
  • Exposição pulpar recente, mais de 24 horas
  • Exposição pulpar com presença de cárie

3. Pulpotomia:

  • Exposição pulpar pequena, mais de 1,0 mm
  • Exposição pulpar recente, mais de 24 horas
  • Exposição pulpar com presença de cárie

→ Pulpotomia: Remoção da porção coronorária da polpa e manutenção do remanescente radicular, recoberto por material biologicamente compatível, capaz de formar uma barreira de tecido duro.

Indicação: pacientes jovens e com rizogênese incompleta.

Técnica Imediata:

  1. Anestesia
  2. Remoção do tecido cariado
  3.  Isolamento absoluto
  4. Remoção do teto da câmara pulpar
  5.  Irrigação-aspiração (Milton)
  6. Remoção da polpa coronária
  7. Irrigação-aspiração
  8. Observação visual
  9. Medicação corticosteróide por 10 minutos
  10. Revestimento biológico
  11. Restauração provisória ou definitiva

Técnica Mediata:

1ª Sessão 2ª Sessão
1. Anestesia2.  Remoção do tecido cariado3.  Isolamento absoluto

4.  Remoção do teto da câmara pulpar

5.  Irrigação-aspiração (Milton)

6.  Remoção da polpa coronária

7.  Irrigação-aspiração

8.  Observação visual

9.  Medicação corticosteróide

10. Selamento coronário provisório

1.  Anestesia2.  Isolamento absoluto3.  Remoção do selamento

4.  Irrigação-aspiração (Milton)

5.  Irrigação-aspiração

6.  Observação visual

7.  Revestimento biológico

8.  Restauração provisória ou definitiva

 

 

Apicificação

Dentes com incompleto desenvolvimento radicular apresentam alguns obstáculos à terapia endodôntica convencional

– Fechamento do forame apical pela formação de barreira mineralizada.

* Biopulpectomia ou Necropulpectomia *

Sequência Técnica

1ª Sessão 2ª Sessão 3ª Sessão
Radiografia

anestesia

isol. absoluto

abertura

odontometria

preparo do canal

mic com ca(oh)

radiografia

selamento cavidade

 

7-14 dias

radiografia

anestesia

isol. absoluto

remoção da mic

irrigação

mic com ca(oh)

radiografia

selamento duplo

60 dias

 

RX de controle e troca da MIC.

 

 

[divider]Preparo do Canal

Objetivo: Limpeza – não há a modelagem do canal radicular (enfraquecimento)

Dificuldades: divergência das paredes e forma cônica da porção apical
Reparo:

  • B. E. Hertwig presente (continuidade da formação radicular)
  • B. E. Hertwig não está integra (formação de tecido mineralizado)

Conteúdo retirado da aula da Profª Gisele Aihara Haragushiku Furuse

1 COMENTÁRIO

ENVIE UMA RESPOSTA