O Papiloma Vírus Humano é uma DST (Doença sexualmente transmissível), mais conhecido popularmente como HPV.

HPV diagrama

Sinais e Sitomas do HPV
O sinal mais comum dessa doença é o aparecimento de lesões verruciformes nas regiões intimas de coxas, mãos e boca. Mais frequente em língua e palato mole. Porém, qualquer área pode ser afetada, sendo comum o aparecimento na região de mucosa jugal e lábio. A lesão se apresenta como um nódulo róseo ou pápula, sendo semelhante a uma couve-flor. Apresenta-se indolor a palpação. Caso a pessoa entre em contato com o vírus, pode haver um período de incubação de 3 a 12 meses.

Modo de transmissão
A transmissão desse vírus pode acontecer pelo ato sexual, sendo o meio mais comum. O contagio também pode acontecer de outras formas:

  • Pelo simples contato com a região infectada, ou seja, é possível se contaminar com uma única exposição ao vírus;
  • Pode ocorrer a transmissão por meio de objetos contaminados, como toalhas e roupas intimas;
  • A transmissão também pode acontecer na hora do parto e leite materno.

Existe uma classificação para os tipos de HPV entre baixo e médio-alto risco

  • Baixo risco ao desenvolvimento de lesões cancerígenas: tipo 6, 11, 26, 40, 42, 53-55, 57, 59, 66 e 68
  • Médio-alto risco ao desenvolvimento de câncer: tipo 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56 e 59.

Apresentações do HPV

  • forma clínica: lesão visível;
  • subclínica: não apresenta sinais aparentes de doença;
  • forma latente: sem manifestação clinica, “adormecido”.

O HPV é uma lesão precursora do câncer, sendo que pessoas portadoras do vírus tem maiores chances de desenvolver câncer (entre eles, o câncer bucal – carcinoma espinocelular; carcinoma de células escamosas; carcinoma basocelular)

Modo de prevenção
O HPV, sendo uma das DSTs mais comuns, o modo de prevenção pode ser feito pelo uso de preservativos. Porém, não impede totalmente a pessoa de ser infectada. Não compartilhar as mesmas roupas (roupa íntima) e compartilhamento de objetos pessoais, não fazer o compartilhamento da mesma toalha, tomar a vacina contra o HPV e realizar exames preventivos (exame de Papanicolau) são algumas maneiras no controle e prevenção.

Formas de tratamento do HPV
O tratamento do HPV pode ser feito por meio de medicamentos e cirúrgico. Sabe-se que por meio do tratamento medicamentoso não é possível eliminar o vírus completamente, mas sim, diminuir a sintomatologia. Já por meio cirúrgico, é realizada a remoção completa da lesão. Em pacientes imuno-deprimidos severos, existe maior chance de recidiva das lesões.

Quer entender como o HPV age no corpo humano? Clique aqui e veja esse vídeo (conteúdo em inglês).

ENVIE UMA RESPOSTA