Dentina e Polpa – Histologia

Dentina

Tecido dentário com maior volume

Composição

  • 70% de mineral (hidroxiapotita);
  • 18% orgânico;
  • 12% agua.

Características gerais

  • Resiliência;
  • Cor;
  • Envolve a polpa.

Estrutura

Dentina primária (até o fechamento do ápice radicular)

  • Dentina no manto
  • Dentina circumpulpar

Dentina circumpulpar

1° peritubular – ao redor do tubo;
2° intratubular – entre os tubos.

Fluído dentário

  • Liquido tissilar – Até 30% do volume total da dentina percorre os canalículos e túbulos da polpa em direção ao esmalte.

 Dentina interglobular

  • Falhas na mineralização da dentina (hipomineralização)

 Dentina terciária

1- Reparadora (célula indiferenciada da polpa);
2- Reacional (odontoblastos, ex.: esclerosante) [divider]

Polpa dentaria

Tecido conjuntivo

  • Coronário – coroa;
  • Radicular – raiz (tubuliforme);
  • Forame apical – ápice;
  • Canais acessórios –

Matriz = fibras + substância fundamental

Fibras

  • Colágeno tipo I (odontoblastos) tipo II (fibroblastos) e III;
  • Região apical mais fibrosa

Substância fundamental ou intercelular

  • Aspecto gelatinoso denso, granular fibrilar.

Região central da polpa

Células indiferenciadas

  • Raras, apenas em polpa jovens;
  • Aspecto similar porém maiores que fibroblastos;
  • Dão origem a células referenciadas de acordo com a necessidade.

Células de defesa

  • Histócitos (macrófagos fixos);
  • Mostócitos (reações alérgicos);
  • Plasmócitos (Ig);
  • Resposta inflamatória

Odontoblastos

Prolongamento permanece na dentina

  • Corpo celular fina na polpa;
  • Região da coroa: cilíndricos em pseudoestratificação;
  • Região da raiz: cúbicos em camada única nítida;

Funções da polpa

  • Indutora – Induzir a formação (tecido) de dentina esclerosada;
  • Formadora –
  • Nutriente – Vaso sanguíneo;
  • Protetora – Estimulo dolorosa afim de defender.

Inervação da polpa

  • Origem – Trigêmio e ramos simpáticos do gânglio cervical superior;
  • Axônios
  • Plexo nervoso na região subodontoblástica

Contribuição: Leonardo Martins Sant’Anna

ENVIE UMA RESPOSTA