São 12 pares de nervos cranianos:

  1. Olfatório
  2. Óptico
  3. Oculomotor
  4. Troclear
  5. Trigêmeo
  6. Abducente
  7. Facial
  8. Vestibulococlear
  9. Glossofaríngeo
  10. Vago
  11. Acessório
  12. Hipoglosso

nervos cranianos

O maior par de nervos cranianos é o V – TRIGÊMEO

Origem aparente craniana: fissura orbital superior, forame redondo e forame oval;
Origem aparente encefálica: região lateral da ponte.

SNP – Aferente (sensitivo) e Eferente (motor)
(sistema nervoso somático e visceral)

A partir do Gânglio Trigeminal, o V par craniano divide-se em três ramos calibrosos:

Nervo Oftálmico (V1)

Primeira divisão do trigêmeo, o oftálmico emerge na FISSURA ORBITAL SUPERIOR, que se divide em outros três ramos sensitivos (nervo nasociliar, nervo frontal e nervo lacrimal).
*O nervo lacrimal recebe o ramo comunicante do nervo zigomático oriundo do nervo maxilar e que possui fibras secretoras parassimpáticas para a glândula lacrimal.

Nervo Maxilar (V2)

Segunda divisão do nervo trigêmeo, também é sensitivo. Penetra no crânio a partir da fossa pterigopalatina, através do forame redondo. O nervo maxilar (V2) divide-se em:

a.       Nervo Alveolar Superior Posterior

Inerva a polpa e periodonto molares superiores (exceção: 1º Molar Superior, inervando a raiz disto vestibular apenas)

b.      Nervo infra-orbital – que se ramifica em:

                              i.            Nervo alveolar Superior Médio

Inerva a polpa e periodonto dos dentes pré-molares e raiz mesio-vestibular do 1º Molar Superior

                              ii.           Nervos Alveolares Superiores Anterior

Inerva a polpa e periodonto de caninos e incisivos superiores do mesmo lado

                              iii.           Nervo Palatino

Transmite a sensibilidade proveniente da mucosa do palato duro desde a região de canino até o limite anterior do véu palatino. O nervo palatino maior, dentro do gânglio pterigoideo recebe fibras do nervo nasopalatino. O trajeto do nervo nasopalatino alcança a fossa incisiva, atravessa o forame incisivo e percorre o septo nasal em direção superior e posterior até o teto da cavidade. O nervo palatino maior inerva a MUCOSA dos dentes posteriores através do forame palatino maior, já o nervo nasopalatino inerva a MUCOSA de canino a canino através do forame incisivo.

Nervo Mandibular (V3)

Essa porção faz com que o Nervo Trigêmio seja caracterizado como nervo misto, pois possui parte aferente e eferente (sensitivo e motor, respectivamente), seus ramos principais são:

SENSITIVA

a. Nervo Lingual

Dirige-se para a língua, concedendo sensibilidade geral aos seus dois terços anteriores.

b. Nervo Alveolar Inferior

Penetra no forame da mandíbula e percorre o interior do osso pelo canal da mandíbula até o dente incisivo central. Aproximadamente na altura do segundo pré-molar, o nervo alveolar inferior emite um ramo colateral, que é o nervo mental (nervo mentoniano), o qual emerge pelo forame de mesmo nome, para fornecer sensibilidade geral às partes moles do mento. Dentro do canal da mandíbula, o nervo alveolar inferior se ramifica, porém seus ramos se anastomosam desordenadamente para constituir o plexo dental inferior, do qual partem os ramos dentais inferiores que vão aos dentes inferiores.

MOTORA

A parte motora do nervo mandibular inerva os músculos mastigatórios (temporal, masseter e pterigoideo medial e lateral), com nervos que tem o mesmo nome dos músculos.

ENVIE UMA RESPOSTA